Presidente da Igreja Mórmon Thomas Monson morre aos 90 anos

Presidente da Igreja Mórmon, Thomas Monson, durante conferência geral em Utah, nos Estados Unidos 05/04/2014 REUTERS/Jim Urquhart

(Reuters) - O presidente da Igreja Mórmon, Thomas Monson, que liderou uma das religiões mais ricas e com crescimento mais rápido do mundo, morreu em sua casa no Estado norte-americano de Utah, informou a igreja nesta quarta-feira.

Monson, que tinha 90 anos, se tornou o 16º presidente da igreja em 2008. Seu predecessor, Gordon Hinckley, morreu aos 97 anos no final de 2007.

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias --como a religião é conhecida oficialmente-- tem cerca de 15,8 milhões de membros por todo mundo, dos quais mais da metade mora fora dos Estados Unidos, o país de origem da religião.

Monson morreu na noite de terça-feira rodeado de familiares, disse a igreja em comunicado publicado em seu site.

"O presidente Monson tinha todas as características de um humilde servo do Senhor", disse a igreja em comunicado.

Monson foi indicado em 1963 para o Quórum dos Doze Apóstolos, o segundo corpo governante mais alto da igreja, depois da Primeira Presidência, composta pelo presidente e pelo seu primeiro e segundo conselheiros. Manson foi nomeado primeiro conselheiro em 1995.

(Reportagem de Brendan O'Brien em Milwaukee)

By using Yahoo you agree that Yahoo and partners may use Cookies for personalisation and other purposes